Friday, February 19, 2010

O LEÃO

As pessoas não entendem a minha missão. Preocupam-se apenas com o imediato, com a maldita economia, com os trocos. A minha missão está muito para lá disso. A minha missão tem a ver com Quixote, com a demanda do Graal, com o amor. Amo a vida. Por isso, não tenho de ser humilde nem pequeno. Nem tenho de fazer sacrifícios, nem tenho de trabalhar como o cidadão comum. Trabalho é sofrimento. Para sofrimento já me bastam os meus abismos e os meus infernos. Já Platão dizia que a acumulação de bens é uma actividade desprezível. Trabalho para o mundo. É isso que não compreendeis. Trabalho para o mundo. Não trabalho para enriquecer nem só para mim, nem para os patrões. Tenho uma missão. É certo que me deveria levantar mais cedo. Mas a minha filosofia não é a do rigor nem a do método nem a da disciplina. Ando entre o leão e a criança sábia. Mas tenho quebras. Às vezes deixo-me levar pela conversa mansa da mercearia. Às vezes deixo-me cair e fico sem palavras. Felizmente, nos últimos tempos tenho voltado sempre ao leão.

2 comments:

Hiparquia said...

Conheço um Leão idêntico a esse...
será que são todos iguais???

apedroribeiro said...

não sei.